Clínica de Saúde Oral de Loulé, Cirurgia Oral

 
 
 
 

Cirurgia Oral

 
É a área da Medicina Dentária que se dedica ao diagnóstico e tratamento cirúrgico de doenças/problemas da região oral e maxilo-facial.
Os atos cirúrgicos mais frequentes são:

  • Extração dentária
  • Extracção de dente incluso (dente que não fez a sua erupção normal tendo ficado retido no osso maxilar)
  • Enucleação de quisto apical
  • Apicectomia
  • Exposição de coroa dentária para tração ortodontica
  • Desinserção e alongamento do freio labial ou lingual
  • Biópsia incisional ou excisional de lesões dos tecidos duros ou moles da cavidade oral.

Estes atos cirúrgicos são executados sob anestesia local, no entanto há situações mais complexas que necessitam a utilização anestesia geral em Bloco Operatório.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Endodontia

 
A Endodontia é a especialidade da Medicina Dentária que se dedica ao tratamento da patologia da polpa dentária e dos tecidos perirradiculares.

Quando a cárie atinge a polpa do dente (vulgarmente designada por “nervo”) esta tem de ser removida, as bactérias têm de ser eliminadas e os canais selados. Este procedimento denomina-se endodontia (popularmente chamado de desvitalização).

Devido à evolução científica e tecnológica dos últimos anos, dentes que anteriormente teriam de ser extraídos, atualmente é possível eliminar focos de infeção dentária e conservar o dente.
 
 
 
 
 
 

Disfunção da Articulação Temporo-mandibular

 
 
Patologia muito comum mas igualmente desconhecida pela maioria das pessoas.

Pessoas que sofrem de cefaleias, dores na coluna, torcicolos, dor nos ombros ou pescoço deveriam fazer um estudo de Oclusão.

É muito frequente ver pacientes a ser tratados de "cefaleias", "sinusite", "dor de ouvidos", "hérnia na coluna", "desvio da coluna", "traumatismo na coluna", "dores no pescoço", etc, durante anos sem resultados satisfatórios! Muitos destes doentes sofrem de disfunção da A.T.M. que nunca lhes foi diagnosticada!
 
 
 
Muitos destes sintomas fazem parte de uma alteração do Sistema Estomatognático, que é necessário despistar e corrigir. É frequente ver estes pacientes durante largos anos em tratamentos de Otorrino, Acunputura, Quiroprática, Ortopedia ou Neurocirurgia, com resultados pouco animadores.

A Disfunção da A.T.M. é uma área da competência do Médico Dentista/Estomatologista e resolve-se de forma não cirúrgica.